Forno de Embutir: Elétrico ou a Gás?

4
  • 26 junho 2015
  • Lorenna Bastos
  • Tags: , , ,
  •  -
    Hello, people! Bora falar de escolhas? Haha!

    Se você está convencida (o) a comprar um cooktop para a cozinha da sua casita ou do seu apê, então já sabe que precisa comprar o forno separadamente, não é mesmo? Esse forno, que fica embutido no armário, pode ser elétrico ou a gás, e cada um deles tem suas vantagens e desvantagens.
     
    Quanto ao preço e consumo, a diferença é pouquíssima, então esses pontos não se tornam decisivos na escolha. Os fornos a gás são um pouquinho mais caros, enquanto você gasta um pouquinho menos com o consumo, considerando o tempo necessário para “assar” e o valor do gás.
     
    E o que o forno elétrico tem de bom pra oferecer? Muitas coisitas, baby!
     
    Eles é super lindo, mais fácil de ser encontrado e, obviamente, não precisa de gás para funcionar. Consequentemente, não necessita de nenhuma instalação prévia para gás. Além disso, diferentemente do micro-ondas, deixa a textura mais parecida com a obtida com o forno tradicional.
     
    Ele também permite que a gente controle melhor a temperatura, e depois que é desligado, o forno fica quente por mais tempo (o que facilita quando for servir um “prato” quentinho).
     
    Aí vocês me dizem: “perfeito, tá decidido!”. Haha! Pera, nem tudo são flores!
     
    O forno elétrico consome, em média, 40% mais energia elétrica do que o forno a gás, e, como se não bastasse isso, as receitas demoram mais a ficar prontas (já que ele leva mais tempo tanto pra esquentar, quanto pra esfriar). Então se você costuma preparar receitas que demandam mais tempo no forno, é um ponto bem negativo, já que vai gastar mais com o consumo de energia.

    “Tá, Raquel, e o forno a gás?”

    Bom, o a gás gasta menos energia elétrica, é mais rápido no preparo dos alimentos e também para esfriar despues de desligado (e isso pode evitar alguns acidentes domésticos), além de ser o ideal para pratos que demandem um maior tempo de cozimento, tipo aquele chester de natal (uma pausa: alguém já viu um chester vivo na face da terra?? Como ele é?? Tá, parei!). Ah, e sem falar que o sabor fica mais apurado, mais refinado, como um forno tradicional...

    Só que não temos como controlar a temperatura com exatidão, o que demanda mais atenção na hora do preparo, pra não queimarmos aquela receita ma-ra-vi-lho-sa.

    Por fim, e o mais chato, o forno a gás precisa de toda uma conexão de rede de gás, então na hora de fazer/instalar os armários, isso já deve ter sido levado em conta, pra evitar quebra quebra e dor de cabeça.

    E aí, pessoas, deu pra decidirem qual o tipo de forno ideal para seus objetivos e cozinha? Então agora é só adquirir, botar a mão na massa e usar com gosto de gás! #sacouaparada? #essafoiotima #ta #pareidenovo

    Xeros!
    Raquel Cavalcanti

    4 comentários :

    1. Gessica Morais (Kinha) disse...
    2. Adorei as dicas!
      Beijo
      ;)
      www.umalindapromessa.com

    3. Leticia Nayra disse...
    4. Olá,

      Que amor de blog, parabéns pelo trabalho!

      Beijo
      www.meuoutubro.com.br

    5. Musashi Miyamoto disse...
    6. Acho que comprarei a gás

    7. Vera Lucia disse...
    8. Ola eu pó preciso comprar um forno mais eu quero a gás e é tão difícil de achar ... Onde posso encontrar um forno a gás para embutir...

    Postar um comentário